No Dia Internacional da Mulher, nada mais oportuno do que lembrar daquelas mulheres que fizeram história e inspiraram importantes transformações. No mundo da moda, foram muitas as influências femininas na construção de novos estilos e até na mudança de comportamento. Numa época em que ninguém falava de empoderamento feminino, estas mulheres já mostravam sua força para romper padrões e construir uma identidade única. Hoje em dia, a gente diria que elas são, de fato, poderosas.

Imagem: Wikipédia

 

Coco Chanel: Gabrielle Chanel viveu num convento, no interior da França, onde aprendeu a costurar. Do retalho das saias das freiras surgiu as primeiras roupinhas para suas bonecas. Quem diria, dessa experiência veio a inspiração de Chanel para mais tarde criar clássicos como o tailleur e o soberano vestido preto, na época em que o preto era, até então, associado ao luto. Sua grife até hoje é sinônimo absoluto de sofisticação.

 

Imagem: Amazon

Carmem Miranda: Maria do Carmo Miranda da Cunha brilhava nos palcos dançando e cantando rumbas e marchinhas. Mas o que chamava a atenção, tanto quanto sua voz e sua desenvoltura, era o seu visual: trajes coloridos, turbante, colares e sandálias plataforma. Carmem Miranda ditou moda nos anos 30 e 40, influenciando inclusive o mercado de design de jóias com seus balangandãs.

 

Imagem: Biography

 

Cleópatra:  Cleópatra Tea Filopátora mais famosa rainha do Egito, era culta, falava diversas línguas e dominava a arte da sedução. Mãe, deusa e guerreira era também uma mulher muito vaidosa. Foi precursora de várias técnicas de maquiagem, com destaque para o icônico olho delineado e a sombra azul. Ostentava o luxo da nobreza também na forma de se vestir, usando muitos adornos e abusando do dourado.

Imagem: Exame

Marilyn Monroe: Norma Jeane Baker tinha quadril largo, seios grandes e muitas curvas. Mas ao invés de escondê-las, fez questão de mostrar para o mundo a sua beleza. Protagonista da cena mais famosa do cinema, na qual aparece segurando seu vestido branco esvoaçante sobre a ventilação do metrô de Londres, Marilyn deixou sua marca registrada usando saias plissadas, decotes, cintura marcada e salto agulha, tornando-se símbolo sexual dos anos 50.

Imagem: Fashion Bomb Daily

Naomi Sims: Muito provavelmente você não conheça esse nome, mas Naomi merece fazer parte dessa lista. Ela foi a primeira top model negra norte americana. Depois de receber muitas negativas de agências de modelos pelo fato de sua pele ser escura, ela virou o jogo. Em 1967, estampou a capa do Fashion of the Times, suplemento de moda do jornal The New York Times. Depois, estrelou a campanha nacional da empresa de telefonia AT&T. No ano seguinte, saiu na capa da revista Ladies’ Home Journal, sendo considerada o melhor retrato do movimento “Black is Beautiful”. E foi ainda capa da famosa revista Vogue, tornando-se uma referência e abrindo caminho para que outras modelos negras entrassem no mundo da moda.

Neste dia 08 de Março, a Preza homenageia essas mulheres para que a gente possa se espelhar nelas e nunca esquecer do mantra: somos capazes de fazer e de ser aquilo que quisermos.

Leave a comment