O QUE ESTÁ POR TRÁS DA MODA DAS COLLABS

Moda é sinônimo de mudança por isso buscar a diferenciação é sempre um objetivo a ser seguido pelas marcas. Num mundo globalizado então, ser autêntico é cada vez mais difícil, tamanha a concorrência. Com a fragmentação da mídia e o alto custo dos investimentos para atingir o consumidor, o que já era difícil ficou ainda mais complicado.

Eis que surge então a solução perfeita: co-branding ou collab. Significa unir o melhor de cada marca para juntas criarem um produto ou serviço exclusivo, com duplo valor agregado. É como se de repente marcas que até então não se conheciam virassem BFF!

O mais bacana de tudo é até onde a criatividade tem nos levado, unindo mercados e profissionais distintos. Tem pintor assinando coleção de roupas, grafiteiro estampando acessórios, artistas plásticos criando sandálias, grupo musical dando sua chancela para linha de roupas …quem diria, hein? Um mundo de possibilidades.

Essa estratégia tem dado muito certo. Mas só dá certo quando a parceria envolve nomes que compartilham os mesmos valores e cuja sinergia de propósitos se assemelham. Bons exemplos pipocam por aí: Adidas e Stella MacCartney, Riachuelo e Osklen, Havaianas e Swarovsky, H&M e Karl Lagerfeld, Nike e Apple e por aí vai.

Quem sai ganhando, sem dúvida, é o consumidor. Produtos únicos, serviços diferenciados, ideias inusitadas. Difícil mesmo é resistir. As collabs deram fim a mesmice e ao “efeito paisagem” de muitas categorias de moda. Não é mais do mesmo, é mais do único.

Nós aqui da Preza também não resistimos e entramos com tudo na proposta das collabs. O resultado? Produtos inéditos e coleções exclusivas. Novos designs, novos acabamentos, novos jeitos de usar óculos de madeira.

Conheça aqui nossas quatro collabs e descubra o modelo que mais combina com o seu estilo:

Ópticas Foernges + Preza

Revista Donna + Preza

Projeto Kurupi

Enzo milano

ÓCULOS PREZA, AGORA COM NOVA EMBALAGEM

Nós aqui da Preza estamos sempre buscando novas formas de adaptar o conceito da sustentabilidade para nossos produtos e princípios. Pensando nisso, pesquisamos, testamos e chegamos em uma nova opção de embalagem para você guardar seu óculos de madeira revisitada. Desenvolvida em parceria com a empresa Ambiente Verde, a nova embalagem é mais prática e resistente.

Antes, os estojos eram feitos de tecido, com sobras de excedentes industriais. Agora os estojos serão rígidos, fechados com um botão e feitos com material reciclado de palmilhas. A fórmula utiliza 40% de resíduos industriais, 55% de resíduos plásticos provenientes da coleta seletiva e 5% de aditivos de óleo de arroz. Afinal, aquela frase que aprendemos na escola nunca fez tanto sentido: “Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”. Para não jogar fora um excedente, é possível transformar qualquer coisa em outra. Basta imaginação e boa vontade.

Novo estojo PREZA

 

Feito com resíduos da indústria calçadista e tecido PET.

Em um mundo cada vez mais complexo, é preciso saber mudar e se readaptar, todos os dias! Muito se fala na reciclagem do lixo, mas precisamos reciclar atitudes também. Por exemplo, que tal reutilizar expressões em desuso, como “Olá, bom dia!”, “ Com licença” e “ Obrigada”? Seja gentil e cultive o que realmente importa na vida: uma boa dose de amor e outra de bom humor 🙂

8 DICAS PARA DESPERDIÇAR MENOS ALIMENTOS

Em tempos de Copa do mundo, todo brasileiro torce pela vitória do Brasil, jogo a jogo. Mas quando o assunto é desperdício de alimentos, já estamos entre os 10 países da liderança e, ao contrário do futebol, essa conquista é motivo de muita tristeza. O Brasil, além de ser um dos países que mais produz alimentos no mundo, é também um dos que mais desperdiça. E isso se dá em diversas etapas: na colheita, no transporte, no armazenamento, na distribuição e no consumo.

O desperdício de alimentos no mundo todo é alarmante. Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, a FAO, 1, 3 bilhões de toneladas de alimento são desperdiçados por ano no mundo e poderiam ser reutilizados, caso as pessoas soubessem aproveitá-los melhor.

Embora o desperdício causado pelo consumidor seja uma das etapas menos representativas nesse contexto, ele também é grande e deve ser evitado. Por uma questão de consciência e também de inteligência, já que muito do que mandamos para o lixo é rico em nutrientes.

Pode parecer complicado introduzir novos hábitos, ainda mais na correria em que vivemos. Mas na verdade, é muito mais simples do que parece. Pensando nisso, a Preza separou 8 dicas super fáceis que você pode começar a adotar hoje mesmo. Desperdiçando menos alimentos, você ajuda o meio ambiente e ainda ganha muito mais saúde!

  1. Vá ao supermercado sempre bem acompanhado(a), de mãos dadas com a sua lista de compras! Assim, você evita a famosa compra por impulso. Hoje em dia, existem aplicativos para ajudar na tarefa. Como por exemplo o By Me a Pie, disponível também em português, com uma lista de compras clean e fácil de operar. E você ainda pode sincronizá-la com outros usuários.
  2. Muito se fala na organização dos armários de roupas, mas pouca gente lembra de organizar a geladeira também. Guarde as verduras e frutas nas gavetas corretas e congele parte dos alimentos que você sabe que não irá consumir de imediato.
  3. Reutilizar é o grande segredo. O caule do brócolis pode virar pesto, as folhas da cenoura podem ir pra salada, o pão velho de ontem pode ser o delicioso crouton de hoje e o arroz que sobrou do almoço pode se transformar no bolinho de arroz de amanhã.
  4. Uma grande utilidade para suas formas de gelo: Coloque as ervas frescas na manteiga ou no azeite, dentro das forminhas. Alecrim, sálvia, tomilho e orégano, todos vão ficar bem congelados.
  5. Despejeo vinho que sobrou na forma de gelo e leve-a ao congelador. Quando precisar de vinho para uma nova receita, é só reutilizá-lo.
  6. Já pensou em fazer batatas fritas crocantes com a casca que sobrou? Misture cascas de batata com bastante suco de limão e azeite. Espalhe as cascas de batata em camadas em uma assadeira e leve ao forno na temperatura de 200°C, mexendo de vez em quando até dourar (cerca de dez minutos). Tempere a gosto.
  7. Neste friozinho, que tal uma sopa bem quentinha? Ferva cascas de batata, de cebola, de cenoura, além de alho poró, salsinha e cebolinha para render um belo caldo.
  8. E se tudo falhar, resta a última alternativa: faça compostagem, ou seja, adubo orgânico da melhor qualidade. Confira o passo a passo acessando aqui:https://www.youtube.com/watch?v=Oc8p3Q7F6E4